quarta-feira, 3 de novembro de 2010

A MÚSICA NÃO PODE PARAR



Estava louca de saudades de escrever no meu blog, mas estou com uma contratura que tem impedido de me divertir aqui no computador. Mas hoje vou trocar uma ideia com vocês. Quem me conhece sabe que sou uma baladeira de plantão. Amo o poder que a música exerce sobre mim. Fiquei quinze dias sem o som do meu carro e quase cortei os pulsos. Falando nisso, deveriam dar um som reserva pra gente. Eu não tenho culpa se o aparelho deu problema. Mas uma coisa é certa, dirigir escutando música é muito mais animado e emocionante. Nossa, meu carro vira uma festa de verdade. Não que eu não curta um silêncio de vez em quando, mas assumir ao volante com uma trilha sonora tem outro valor. Subo e desço avenidas imaginando cenários maravilhosos. A cada esquina percebo que posso ter uma nova emoção. É assim que eu vejo a vida. A cada dia uma nova rota, um novo tempo, uma nova trilha. E nestas minhas andanças pela cidade, quem assume as picapes sou eu. Eu faço o meu set e escolho o line-up da minha rota. Quer coisa melhor? E a música dá o ritmo e cria imagens no meu imaginário. O mesmo acontece nas festas. Mas lá eu não tenho o poder de decidir o que vai tocar. Nas baladas, apenas me entrego para a música. Tem dias que tudo flui perfeitamente. Minha batida e a de quem está no comando do som é de pura sincronia. Outras vezes não rola uma química! Independente disso, já dancei muito nesta vida e quase sempre embalada por excelentes trilhas.

A música não pode parar!


Um comentário:

edmar disse...

A música é o primeiro sinal de vida!!!
(Autor desconhecido)
Bjs.